Notícias Externas: Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Em todo o país os movimentos de defesa das crianças e adolescentes marcam o dia 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Em todo o país os movimentos de defesa das crianças e adolescentes marcam o dia 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

“Nesta data, na década de 70, Araceli Cabrera Crespo, de nove anos incompletos, desapareceu da escola onde estudava para nunca mais ser vista com vida. A menina foi estupidamente martirizada. Araceli foi espancada, estuprada, drogada e morta numa orgia de drogas e sexo. Seu corpo, o rosto principalmente, foi desfigurado com ácido. Seis dias depois do massacre, o corpo foi encontrado num terreno baldio, próximo ao centro da cidade de Vitória, Espírito Santo. Seu martírio significou tanto que esta data se transformou no “Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” (informação da Biblioteca Virtual de Saúde do Ministério da Saúde).

Em Campos a data será  lembrada nesta segunda-feira, às 17h, com a realização de uma Audiência Pública, na Câmara Municipal, quando será discutida a importância de se criar uma Rede de Proteção e Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A participação da população é importante.

Nosso país tem um Plano Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual Infanto-Juvenil, que foi elaborado durante o Encontro Nacional ocorrido em Natal (RN), em junho do ano 2000. O Plano consolida o processo no qual foram definidos por meio de consensos entre diferentes setores e segmentos, as diretrizes gerais para uma política pública de enfrentamento à violência sexual infanto-juvenil.

As crianças de Campos dos Goytacazes não podem ficar desprotegidas, sem a que a sociedade se organize para banir o abuso e a exploração sexual e cobrar a punição dos envolvidos nesses crimes. A Audiência Pública, com entrada franca, é um espaço que deve ser usado para que a população proponha soluções para questões que a afligem. Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, vamos todos dizer não!

Desenvolvido e mantido pelo STIC do PUCG | Fale Conosco